Por miradouros até às Fisgas de Ermelo

Neste post «sugerimos-lhe um passeio que começa na zona vinhateira do Douro [Região Demarcada do Douro – Património Mundial] e termina a percorrer uma das estradas mais bonitas de Portugal até junto de um verdadeiro monumento da natureza, as Fisgas de Ermelo.

Inicie o passeio na cidade da Régua, a capital da produção do vinho do Porto, e sai em direcção a Vila Real, tomando a estrada EN 313. Passados 15 Km faça um pequeno desvio até Covelinhas, virando à direita, seguindo as setas que indicam Galafura – São Leonardo, até chegar a um entroncamento na estrada EN 313-2 e daí até ao miradouro de S. Leonardo da Galafura. Este era um dos locais preferidos de Miguel Torga para admirar o rio Douro. Uma placa com um pequeno extracto da obra «Diário XII», relembra essa preferência e como o Douro inspirou o poeta.

Aqui, o ondular das montanhas cinzentas, o verde das vinhas e o azul da água em marcha lenta envolvem o passeante e convidam-no a gozar o prazer da paisagem. Porque tudo é tão provocadoramente belo, há o risco de esquecer a circunstância de ter sido o homem a esculpir aquela beleza singular donde brota o vinho mais famoso do mundo. Retorne à estada EN 313 e siga até Vila Real, a capital de Trás-os-Montes. Na cidade, não deixe de visitar a magnifica Casa de Mateus. Trata-se de um dos melhores exemplos de arquitectura civil barroca. Constituído no século XVIII, alguns autores atribuem a autoria do projecto ao arquitecto italiano Nicolau Nasoni, sobretudo pela exuberância barroca da fachada principal e da capela. É dos poucos palácios nobres portugueses que sempre se conservou, e ainda assim permanece, na posse da família primitiva. Actualmente parte do edifício está aberto ao público, apresentando-se como uma autêntica casa-museu.(...).

Aproveite a oportunidade de e conheça um dos mais curiosos e importantes santuários rupestres do país. Caso o seu dia de visita não coincida com uma segunda-feira dia em que encerra, vá até ao Santuário de Panóias. O caminho é fácil e está bem assinalado. Siga pela mesma estrada que o trouxe a Mateus e siga até Constantim. Passados cerca de 100 metros vire à esquerda seguindo a seta que indica Panóias. O horário da visita é das 9h às 12h e das 14h às 17h. Trata-se de um monumento ancestral, composto por fragas escavadas com diversas incrustações rupestres. Admite-se que os romanos fizessem aqui sacrifícios animais em honra de deus Serápis.

Volte a Vila Real, contorne a cidade e apanhe o IP4. Permaneça nesta estrada até à saída nº4 e corte em direcção à Campeã e Mondim de Basto. Entra assim na estrada EN 304, considerada por muita gente, e com razão, como a estrada mais bonita de Portugal.

O passeio leva-nos, através de paisagens maravilhosas e alguns precipícios, até ao Parque Natural do Alvão. Parte do Parque pertence a Vila Real enquanto a outra a Mondim de Basto.

No Parque ainda se encontram aldeias com modos de vida tradicional, e bem preservadas, como sejam os casos de Ermelo e Lamas d’Olo. A zona de Lamas d’Olo, granítica e situada a uma altitude de 1.000 metros, está separada da zona xistosa, que tem por centro o Ermelo. Entre elas, uma barreira de quartzito forma um degrau com cerca de 200 metros de desnível por onde cai o rio Olo. Aqui ficam as famosas quedas de água das Fisgas do Ermelo. Nesta zona rochosa, com vegetação de tipo mediterrâneo, pastam cabras selvagens por entre as escarpas íngremes. A pecuária é, aliás, nesta zona, uma actividade económica importante, criando-se uma espécie de gado autóctone, o maronês.»

Mapa do Passeio>>>

In GUIA ESSENCIAL – Expresso

NOTA: Entre a zona de Lamas de Olo, (altitude de 1000m), e a zona de Ermelo (vale submontano e altitude de 450m), existe uma barreira de quartzitos responsáveis pela transição brusca entre as duas zonas, originando um "degrau" cuja charneira são as quedas de águas das Fisgas de Ermelo. Em linha recta, as duas localidades distam 8 km.
O que se costuma designar como «as Fisgas de Ermelo» é um conjunto de três grandes quedas de água, pequenas cascatas e rápidos do rio Olo. Estas são, efectivamente, um dos aspectos mais notáveis do Parque Natural do Alvão (PNA), que se reparte entre os concelhos de Vila Real e Mondim de Basto e que possui uma área de 7.220 hectares.
As Fisgas de Ermelo estão localizadas no concelho de Mondim de Basto, distrito de Vila Real e “região” de Trás-os-Montes e Alto Douro, embora parte do referido concelho apresente características mais próximas da vizinha “região” do Minho.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...