"Pelos caminhos de Portugal" - AÇORES

A Atlântida Portuguesa
Vitorino Nemésio disse, sobre as ilhas dos Açores, que a sua Geografia vale «pelo menos tanto quanto a História».
Os Açores associam-se ao conjunto da Macaronésia, tal como a Madeira, por terem em comum o vulcanismo, o recorte costeiro e a flora.
Lagoa do Foto (Fonte)
Impressionantes de diversidade e beleza natural, as nove ilhas do arquipélago dos Açores deixam, em quem as visita, uma indefinível sensação de mistério.
São Miguel é a maior, mais povoada e com maior leque de paisagens e o único lugar da Europa onde se cultiva chá para fins industriais. O bife à micaelense, o cozido e os bolos lêvedos das furnas, os ananases e os maracujás são imperdíveis. As lagoas inspiram poetas e os mergulhos no puro Atlântico, agradavelmente temperado, são purificadores. A “capital”, Ponta Delgada, é uma cidade moderna e cosmopolita.
A Terceira vale por Angra do Heroísmo, cidade Património da Humanidade, pelas sopas do Senhor Espírito Santo, as festas Sanjoaninas, a massa lêveda e o vinho dos Biscoitos.
Santa Maria oferece praias de areia branca, raras nas ilhas, mariscos e caldeiradas de peixe.
O Pico é o paraíso dos pescadores, dos caminhantes, dos amantes da observação de cetáceos e dos apreciadores do “milagroso” vinho verdelho.
Faial é um jardim flutuante, com uma cidade cheia de marcas dos tempos da caça à baleia e a quarta marina mais visitada do mundo.
S. Jorge é a ilha do bom queijo e dos apaixonados, com paisagens de cortar a respiração e as fajãs, à flor da água, a convidarem à contemplação e ao passeio.
A Graciosa é tudo o que o nome sugere e ainda mais; das suas cozinhas saem iguarias inesquecíveis, como as queijadas e a linguiça com inhames.
Resta o Corvo, a mais pequena destas ilhas, onde o povoamento persiste num exemplo admirável de gregarismo e amor à terra. Podem ser poucos, mas todos têm ligação à internet.
Texto: "101 destinos de sonho"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...