O Paço dos Duques de Brangança - Guimarães

Durante o ano de 2012, Guimarães é uma Capital Europeia da Cultura*. A outra é Maribor, na Eslovénia.
A propósito deste facto, sugerimos o visionamento deste vídeo sobre os Paços dos Duques de Bragança, em Guimarães, da autoria de Pedrodoporto:


«O Paço Ducal, mandado construir por D. Afonso, 1º duque de Bragança (1), denuncia influência europeia, assemelhando-se aos castelos franceses do Vale do Loire. De facto, tem as características de um grande palácio fortificado ou de uma fortaleza apalaçada, sendo exemplar único na Península Ibérica.
De planta quadrangular, tem uma torre em cada canto e todo o perímetro é ameado, encerrando um claustro gótico. Nos telhados contam-se 39 chaminés cilíndricas.
A partir do século XVI foi votada ao abandono, que durou até 1937, quando se iniciaram as obras de recuperação. Em 1959 foi aberto ao público e transformado em museu.
Destacam-se a colecção de tapeçarias de Pastrana, do século XV, o núcleo de tapeçarias flamengas com desenhos de Pieter Paul Rubens e as mostras de porcelanas da Companhia das Índias, de faiança portuguesa e de mobiliário do período pós-descobertas.» In Guia American Express – Norte de Portugal e Galiza
(1) A construção foi efectuada em 1420-22 pelo 8º Conde de Barcelos, D. Afonso (1380-1461), filho bastardo de D. João I.
(*) A Capital Europeia da Cultura é uma iniciativa da União Europeia, lançada em Atenas em 1985 como uma iniciativa intergovernamental, e que tem por objectivo a promoção de uma cidade da Europa, por um período de um ano durante o qual a cidade possui a hipótese de mostrar à Europa sua vida e desenvolvimento cultural, permitindo um melhor conhecimento mútuo entre os cidadãos da União Europeia. (Wikipédia e Centro de Informação Europeia Jacques Delors)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...