Mensagens

Por Terras de Colonos, Ferroviários e Antigas Devoções – Horizontes de Ruralidade (Rota IV)

Imagem
Palmela – Pinhal Novo – Rio Frio O percurso tem início no Largo de S. João, junto à Casa Mãe da Rota de Vinhos .  Entre e conheça um pouco dos vinhos e adegas da região. Suba a Avenida Dr. Atáz Godinho de Matos até à Igreja de S. Pedro (séc. XVI).  Desça a estrada em direcção a Setúbal e, no cruzamento, vire à esquerda, seguindo a indicação Palmela .  Uns metros à frente, à direita, pode conhecer a adega SIVIPA e a sua colecção de garrafas assinadas.  Esta Sociedade Vinícola é uma empresa de referência na produção e comercialização de vinhos, encontrando o seu ex-libris no Moscatel Roxo.  Não deixe de o provar! Retome a estrada e contorne a rotunda do Largo do Chafariz D. Maria I , novamente em direcção a Setúbal.  Nos semáforos vire à esquerda para Pinhal Novo .  Dirija-se ao Largo José Maria dos Santos, observe o Coreto , os painéis de azulejos de 1938 na antiga Estação dos Caminhos de Ferro e a Capela de S. José .  Continue a estrada seguindo as indicações de Rio Frio e con

"Pelos caminhos de Portugal" - AÇORES

Imagem
Lagoa do Foto A Atlântida Portuguesa Vitorino Nemésio disse, sobre as ilhas dos Açores, que a sua Geografia vale «pelo menos tanto quanto a História». Os Açores associam-se ao conjunto da Macaronésia, tal como a Madeira , por terem em comum o vulcanismo, o recorte costeiro e a flora. Impressionantes de diversidade e beleza natural, as nove ilhas do arquipélago dos Açores deixam, em quem as visita, uma indefinível sensação de mistério. São Miguel é a maior, mais povoada e com maior leque de paisagens e o único lugar da Europa onde se cultiva chá para fins industriais. O bife à micaelense, o cozido e os bolos lêvedos das furnas, os ananases e os maracujás são imperdíveis. As lagoas inspiram poetas e os mergulhos no puro Atlântico, agradavelmente temperado, são purificadores. A “capital”, Ponta Delgada, é uma cidade moderna e cosmopolita. A Terceira vale por Angra do Heroísmo, cidade Património da Humanidade, pelas sopas do Senhor Espírito Santo , as festas Sanjoaninas , a massa lêved

"Pelos caminhos de Portugal" - ALGARVE

Imagem
Barrocal algarvio (CM S. Brás de Alportel) Água, terra e luz As laranjeiras, as amendoeiras, as alfarrobeiras tingem a paisagem algarvia de diferentes tonalidades ao longo do ano. A temperatura média do mar no Algarve , no Verão, situa-se entre os 21 e os 24 graus centígrados. O Portugal Meridional é um mundo à parte.  Aqui, mais que em nenhum outro lugar, se mantém viva a herança islâmica, expressa das mais diversas formas: os terraços e as chaminés das casas tradicionais, as noras, a forma de cultivar a terra, a presença forte dos laranjais e amendoais, a linguagem. Outra coisa torna esta região diferente: a luz que a banha, mesmo de Inverno. Aqui os dias são claros e o ar é límpido.  O brilho dos raios solares reflecte-se no azul vivo do mar, no branco das casas e muros, no dourado das areias.  O clima, esse, é ameno, proporcionando aos algarvios os mais suaves Invernos de Portugal. O litoral algarvio goza de justificada fama, aquém e além-fronteiras.  Há praias para todos os gosto

Memória da Terra do Vinho (Exposição permanente no Museu do Douro)

Imagem
Com este post queremos sugerir uma visita ao  Museu do Douro , localizado na cidade da  Régua ,  Capital do Vinho do Porto . O texto e as imagens foram retirados de um folheto de divulgação editado pelo Museu do Douro. Memória da Terra do Vinho A partir do desafio lançado pelo Ministério da Cultura à Estrutura de Projecto para o Museu do Douro , em 2000, de realizar uma acção que materializasse o espírito do Museu do Douro, foi concebida a exposição programática “Jardins Suspensos” (2003/2006). Tendo em conta a sua grande aceitação por parte do público e da população duriense, a exposição “ Memória da Terra do Vinho ” pretende dar continuidade a esse trabalho, assumindo-se como um espaço de representação da Região Demarcada do Douro e da cultura da vinha e do vinho, elemento essencial da sua identidade.  Cumprindo a sua vocação de museu de território, esta exposição assume-se como núcleo principal da Rede de Museus do Douro , pretendendo ser um ponto de partida para a descoberta e int

Vila Nova de Famalicão – Património

Imagem
Neste artigo queremos sugerir uma visita a dois elementos do vasto património cultural construído de Vila Nova de Famalicão .  Esperemos que gostem. A Azenha de Chaves Na freguesia de Fradelos , no lugar de Agra de Baixo , implantada na margem direita do Rio Ave , encontramos a Azenha de Chaves . Encontra-se inserida numa envolvente rural, onde abundam os campos agrícolas. Enquadra-se no núcleo composto ainda pelo respectivo Açude e a Azenha de Bairros, que se situa na outra margem do rio, pertencente ao concelho da Trofa. Encontram-se referências documentais da existência desta Azenha, pelo menos, desde o ano de 1793. De referir ainda, os relatos que indicam ter sido utilizado neste local o “barquinho de Chaves”, que efectuava a travessia do rio. A azenha apresenta uma área de implantação de cerca de 82m2. Como “pisos”, apresenta: cabouco, rés-do-chão e 1º andar. Chegou a possuir 3 rodas. O respectivo açude apresenta cerca de 94 metros lineares. Cruzeiro no lugar do Cruzeiro Na freg

"Pelos caminhos de Portugal" - MADEIRA

Imagem
Caleidoscópio natural Prove o bolo do caco , as espetadas em pau de louro, os peixes e mariscos frescos, o milho frito, as frutas exóticas e o vinho da Madeira . Na costa Leste, passe por Machico, o primeiro local onde desembarcaram, em 1419, Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira. As ilhas da Madeira e de Porto Santo são duas manifestações de originalidade da Natureza no meio do oceano.  Na Madeira , misturam-se altas montanhas e densas florestas com jardins meticulosamente cuidados, túneis engenhosos e teleféricos panorâmicos.  No Porto Santo aplana-se a paisagem e estendem-se quilómetros de areais dourados.  A temperatura é outra aliada do sucesso do turismo no arquipélago: 23 graus de máxima e 15 de mínima durante todo o ano, no ar; quanto à água, oscila entre os 22 graus no Verão e os 18 no Inverno. À primeira vista, não há como evitar o espanto perante o encanto do Funchal. Em forma de anfiteatro natural, a cosmopolita “capital” da Madeira eleva-se a partir da costa até cerca

Para Sul, à Costa Azul

Imagem
Neste artigo vamos propor um passeio integrado numa série de passeios organizados em torno das Rotas da Vinha e do Vinho .  Assim, sugerimos-lhe que «… parta à descoberta dos múltiplos encantos de que está recheada a Rota de Vinhos da Costa Azul . (…)  Não é de praias que falamos aqui, por muito boas e bonitas que a região as tenha, da Caparica à do Cavalo, encostada ao Cabo Espichel , passando pelas do Portinho e Figueirinha, já na Arrábida , parque natural.  « Estamos em Azeitão, Palmela e Setúbal , terras mães de todos os vinhos : brancos, espumantes, rosés, tintos e generosos », escreveu David Lopes Ramos.  A rota é integrada por nove adegas da Região Vitivinícola da Península de Setúbal , todas remodeladas e com salas de prova e venda onde o leitor pode apreciar a justeza das palavras daquele autor: « Vinhos que merecem que os apreciemos com a mesma largueza de espírito que nos motiva à leitura de um bom livro ».  Mas estamos também numa região habitada desde as épocas mais remot